Exposição “O Mundo Imaginário” dos artistas mirins Amado e Gabriel

Neste mês de outubro, quando se comemora o Dia da Criança, o Iate Clube de Aracaju - ICAJU em parceria com o Bar do Bel, convida para a exposição “O Mundo Imaginário” dos artistas mirins Amado Mota Garrone e Gabriel Henrique Oliveira Gitirana, no Cantinho da Arte Jornalista Cleomar Brandi. A abertura acontece na quarta, 10 de outubro, às 20h e prossegue até 14 de novembro de 2018. O Cantinho da Arte fica na sede do ICAJU e funciona de terça a domingo, das 09h, às 20h.

Serviço:

O que: Exposição “O Mundo Imaginário” dos artistas mirins Amado e Gabriel

Onde: Cantinho da Arte Jornalista Cleomar Brandi – Bar do Bel – ICAJU

Quando: 10/10/2018 a 14/11/2018

Abertura: 10/10/2018 às 20h

Amado Mota Garrone

Amado nasceu em 15 de agosto de 2004, na cidade de Aracaju. Sempre foi uma criança sensível, calma e gostava de se isolar para brincar com insetos no jardim ou no bosque. Na natureza ficava ali imerso, contemplando, mas sua paixão desde muito pequeno foram os peixes e em especial os tubarões. Aos quatro anos pediu à mãe uma enciclopédia de animais numa loja de brinquedos, ela ficou um pouco surpresa e conta que ele não largou aquele livro por dois anos. A partir dessa paixão surgiu outra naturalmente, desenhar e modelar tubarões e peixes. Todas capas dos cadernos e livros são cheios de desenhos. Começou então a pedir, tela para pintar igual ao pai que é artista plástico. O pai sempre deixou ele se expressar de forma livre com materiais próprios pra crianças pequenas e inicialmente pintava em papel canson com pastéis a óleo. Até hoje pinta para descontrair sem muita orientação técnica e gosta de dar suas obras de presente. Todo ano leva para sua nona a vovó da Itália seus quadros de presente de Natal. Usa muitos materiais diversos, desde grafite, carvão, pastéis a óleo, e tinta a óleo, etc. Faz modelagem com biscuit também. Ultimamente faz mais algumas atividades orientadas pela disciplina de artes da escola e está com uma vida de adolescente bem corrida que sobra pouco ócio para se dedicar e se inspirar como antes. Está com bastante interesse também na música, aprendendo violão e flauta, e nos esportes gosta de surfar, lutar capoeira e fazer funcional. A pintura ele se dedica muito mais nas férias, provavelmente por precisar de descanso para ter prazer em criar.

Gabriel Henrique Oliveira Gitirana

Gabriel Henrique Oliveira Gitirana, nasceu em Aracaju, dia 17 de outubro de 2009 e faz arte com os mais improváveis artefatos. Neste sentido, fazem parte do seu vasto e inusitado acervo, os seguintes materiais: palito de picolé, palito de fósforo, canudo, papelão, papel, massa de modelar, massa de biscuit, caixas, paredes, tênis. Além disso, creme de barbear, tintas, farinha de trigo, cola, detergente, vinagre, bicarbonato de sódio, água boricada, pasta de dente e incontáveis substancias, servem de ingredientes para seus experimentos e bagunças científicas.

Como se não bastasse os eventos criativos citados acima, constantemente cria brinquedos seguindo duas lógicas distintas. Réplicas de algumas marcas já existentes e/ou criações próprias, com a mesma versatilidade de materiais descritas anteriormente.

Todos esses tipos de artes e traquinagens causam nos adultos admiração e risos. Essa predisposição artística começou logo cedo, praticamente desde bebê, quase não teve fase das garatujas (rabiscos infantis), adorava desenhar e pintar, seus desenhos já tinham formas claras. Sempre foi uma criança agitada e inquieta, mas com o tempo foi descobrindo o que o acalmava, a arte. O primeiro contato com a tela foi um amor à primeira vista, inicialmente pintava com guache e logo depois requisitou uma tinta mais "profissional" e hoje pinta com tinta acrílica para tecidos.

Diante da nítida habilidade e felicidade de Gabriel, os familiares e amigos desejam que a arte faça parte da sua vida alegrando os expectadores de suas artes e a se próprio.